Importância do diagnóstico, tratamento e controle da cistoisosporose felina: Relato de caso

Autores

  • Júlia Silva uniceplac
  • Veridiane da Rosa Gomes
  • Tatiana Guerreio Marçola
  • Manuella Rodrigues de Souza Mello

Palavras-chave:

isospora, diarreia, diarreia crônica, gatos, cistoisosporidíase, isosporose felina

Resumo

A cistoisosporose é uma doença parasitária causada por protozoários do gênero Cystoisospora, com espécies capazes de parasitar células epiteliais do intestino de felinos e de diversas outras espécies animais, inclusive, o homem. A infecção pode levar a quadros de diarreia aguda e/ou crônica, desidratação e redução da absorção local da mucosa intestinal. A doença apresenta como desafios os fatores relacionados à imunidade do animal e falhas no controle ambiental para a prevenção de reinfecções. Dessa forma, afim de contribuir com o diagnóstico precoce e tratamento efetivo da cistoisosporose em animais, o presente trabalho tem por objetivo relatar um caso de isosporose felina, em animal jovem e sem acesso a rua, com histórico de diarreia crônica e subclínica. Foram solicitados para diagnóstico a análise parasitológica das fezes e ultrassonografia abdominal. O exame de fezes revelou a presença de oocistos de Cystoisospora spp., enquanto a ultrassonografia indicou suspeita de enterite, resultando em uma redução na absorção intestinal, alteração compatível com a fisiopatologia da doença. O paciente foi submetido a tratamento com antimicrobiano, probióticos e complexo vitamínico além de cuidados externos como isolamento do animal e higienização ambiental com saneante à base de cloreto de benzalcônio. O animal obteve boa recuperação e não apresentou reincidência do quadro diarreico. Conclui-se que os métodos de diagnóstico auxiliaram no estabelecimento de um protocolo terapêutico efetivo, além de orientar quanto ao manejo ambiental necessário para o controle da cistoisosporose.

Publicado

18-05-2024

Edição

Seção

Parasitologia Animal